Certificação Correspondente Transacional

INSCREVA-SE JÁ!

noticias

Prazo dado pelo BC para certificação de correspondentes e promotores de crédito vence dia 2 de março

Em menos de um mês - até dia 2 de março - todos os correspondentes e promotores de crédito no País deverão estar certificados para continuar exercendo suas atividades. Esses agentes, que trabalham em lotéricas, agências do Poupatempo, supermercados, farmácias, padarias, entre outros, atuam como intermediários entre os bancos e os clientes, contribuindo para a inclusão bancária especialmente em cidades que não têm agências de bancos. Sem a certificação, a partir do fim do prazo estabelecido pelo Banco Central (BC) esses profissionais não poderão mais fazer o trabalho de encaminhamento de propostas de empréstimos. 

Para facilitar o acesso dos correspondentes e promotores de crédito à certificação exigida pelo BC, conforme a Resolução 3.954/2011, a Associação Nacional das Empresas Promotoras de Crédito e Correspondentes no País (Aneps) e o Instituto Totum estão oferecendo a aplicação da prova na modalidade remota. Com a certificação remota, o candidato não precisa se deslocar até um polo cadastrado para realizar a prova. Ele pode agendá-la pelo site www.certificacaoaneps.com.br na data e horário de preferência, otimizando tempo e custos.

A prova remota não compromete a credibilidade e a transparência do processo de certificação. "Apesar de ser feita à distância, o processo prevê auditoria junto ao candidato após realização da prova. Este é um grande diferencial, que garante ao mercado contratante e ao próprio candidato a seriedade e a credibilidade da prova Aneps", afirma o diretor do Instituto Totum, Fernando G. Lopes. Na prova remota, o prazo de validade da certificação pode ser de três ou de dois anos.
Na primeira semana em que começou a ser oferecido, a certificação remota respondeu por quase metade das inscrições. Segundo o Instituto Totum, responsável pelo gerenciamento da certificação, dos 568 inscritos desde o início de fevereiro, mais da metade, 320, optaram pela prova remota.

Entre julho de 2011 até janeiro de 2015, 39.412 profissionais já foram certificados pela Aneps e Instituto Totum. O resultado até agora indica que ainda há milhares no País sem a certificação exigida pelo BC. Isto porque, segundo estimativas do Grupo Consultivo de Assistência aos Pobres (CGAP), vinculado ao Banco Mundial, em 2011, o Brasil tinha aproximadamente 160 mil correspondentes transacionais, número que, de acordo com dados do Banco Central, está defasado, pois hoje está próximo de 1 milhão de correspondentes.

"Por conhecermos as dificuldades de deslocamento, especialmente dos pontos mais distantes aos centros urbanos de maior porte, nos quais geralmente se realizam as provas presenciais, procuramos desenvolver essa alternativa, de provas à distância, de forma a estimular os correspondentes a buscarem a certificação dentro do prazo legal", observa João Ricardo Vilas Bôas, diretor de Certificação da Aneps. Segundo ele, pelos resultados da primeira semana após a introdução da versão remota da prova, tudo indica que a nova modalidade atenderá à expectativa de aumento da procura pela certificação.

Fonte: Portal Mercado Aberto  //  Jornal Brasil  //  Jornal A Cidade  //  Diário de Goiás 

Utilizamos cookies para que você tenha uma boa experiência em nosso site. Saiba mais.

  Eu aceito cookies de www.institutototum.com.br.